Globalização, Informação e Conhecimento

As teses sobre espaço homogêneos e mundo sem fronteiras vem supor que as informações,conhecimentos e tecnologias são apenas mercadorias passíveis de serem "transferidas" sob a mediação dos mercados via mecanismos de preços.
Analisando tais avanços por esse ângulo,podemos observar que seus avanços nos permite a possibilidade de realização conjunta e de coordenação em diferentes países do mundo,permitindo tanto a integração das mesmas em escala mundial,como a difusão rápida e eficiente das tecnologias e conhecimentos gerados. Por um lado,porque tais avanços supostamente possibilitam uma mais fáci,barata e, portanto,intensas transferências dessas informações e conhecimento. Por outro lado,porque a difusão das novas tecnologias viriam permitir e promover a intensificação das possibilidades de codificação dos conhecimentos,aproximando-os de uma mercadoria passível de ser apropriada,armazenada e memorizada,transacionada e transferida,além de poder ser reutilizada, produzida e licenciada ou vendida indefinidamente e acusto crescentemente mais reduzidos.
O conjunto de bens dos países vem se resumindo ao mesmo consumo de bens,produzidos localmente e importados. Tal conjunto inclui(máquina,equipamentos e insumos industriais,etc.)e bens de consumo final: eletrodoméstico(televisores,aparelhos de som,etc.);automóveis e até mesmo computadores e outros tecnologicamente sofisticados.
Tecno-globalismo: Trabalho realizado de acordo com cooperações tecnológicas,verifica-se nesta atividades estratégicas em unidade de espaçamentos econômicos bastante delimitados. A globalização é vista como um reforço que vem instalando redes de informação mundiais internas,o campo de atuação dessas organizações é cada vez mais global, no entanto suas sedes continuam nos países de origem como um meio de garantir,aos conglomerados econômicos dos países mais avançados,a apropriação dos resultados dos novos conhecimentos gerados são práticas de especial importância em conjuturas de grandes e profundas incertezas.
O controle deste processo é de fundamental importância,pois com essa tese de homogeneização já defende hipóteses e advogam o final da história e da geografia. Do mesmo modo,ainda que concordando com o desenvolvimento das novas tecnologias de informação e comunicação,realmente cresceram enormemente as possibilidades concretas da difusão de informações,conhecimentos codificados a escala global. Os argumentos que criticam as teses do tecno-globalismo chamam a atenção para o fato de que estas possibilidades não são distribuídas igualmente,com informações acessíveis para qualquer empresa,setor,país ou região. Por outro lado,este acesso não é suficiente para a adaptação dos indivíduos as condições técnicas e de evolução do mercado visto que,a tecnologia está em constate mudança. Ao contrário,o conhecimento tácito adquire um significado maior,acentuando a importância de processos locais e desenvolvimento tecnológico,inovação e competitividade.

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License